Fórum debate corte de recursos e dívida pública no Brasil

Docentes e especialistas avaliam impactos do endividamento nas políticas sociais e nas universidades

Por Serena Veloso

Diante do cenário de contingência dos recursos repassados para as instituições de ensino superior públicas, pesquisadores da Universidade de Brasília e especialistas se reúnem para discutir com a comunidade a situação econômica do país e os impactos nas políticas sociais e de educação. O Fórum de Debates, com o tema Corte de Recursos e Sequestro da Arrecadação, será realizado nesta terça-feira (12), às 9h30, no auditório do Instituto de Ciências Sociais, no campus Darcy Ribeiro.

Três palestras pretendem analisar o processo de financeirização no Brasil – ou seja, a apropriação dos ativos da economia no mercado financeiro e as interferências nas políticas econômicas do país –, a maneira pela qual se dá o endividamento público brasileiro e os prejuízos sociais provocados pela destinação de recursos à dívida do país.

Participam das atividades a coordenadora nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lucia Fatorelli, além dos professores Daniel Bin, da Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Gestão de Políticas Públicas (Face); Sadi Dal Rosso, do Instituto de Ciências Sociais (ICS); e Erlando Rêses, da Faculdade de Educação (FE).

“A auditoria da dívida é importante para rever os critérios e as formas da política de endividamento e os fundos de investimento internacionais que os bancos impõem à sociedade”, comenta o coordenador do evento e professor da Faculdade de Planaltina (FUP), Ricardo Neder. “Esse é um assunto de extrema relevância, pois o financiamento das políticas para educação, ciência e tecnologia nas universidades dependem disso”, completa.

Segundo o docente, durante o evento também será proposta a realização de seminário internacional para discussão da dívida pública em outros países. O Fórum de Debates é organizado pela FUP, em parceria com o projeto Auditoria Cidadã da Dívida.

Prédio do Instituto de Ciências Sociais, onde o fórum será realizado. Foto: Isa Lima/Secom UnB