ACD se reúne com equipe do ministro que irá fazer a auditoria na dívida pública brasileira no TCU

No dia 29 de março, o Tribunal de Contas da União aprovou a proposta para instalação da auditoria da dívida pública, conforme requerimento do senador Alvaro Dias (PV-PR).

Com a definição do ministro Aroldo Cedraz como relator do caso, membros da Auditoria Cidadã da Dívida e outras entidades de classe se reuniram com a equipe do ministro para apresentar os estudos e levantamentos já investigados pela Auditoria Cidadã acerca dos processos de endividamento público.

O presidente da Federação Nacional das Entidfades dos Servidores dos Tribunais de Contas do Brasil (Fenastc), Amauri Perusso ressaltou a importância de se ampliar a visão no tema sobre a dívida pública para entender seus impactos em todos os setores da sociedade. “Precisamos popularizar o trabalho do auditor e defender a auditoria integral nas contas publicas”, defendeu Perusso.

A coordenadora nacional da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lucia Fattorelli, apresentou um panorama geral dos trabalhos e mostrou todos os estudos elaborados pela entidade ao longo dos 16 anos. “Queremos abrir a possibilidade de diálogo e estabelecer uma parceria de trabalho com os órgãos competentes”, ressaltou.

Um dos membros da equipe do ministro Cedraz, Robson Hugo, destacou que a dívida vem ganhando visibilidade dentro do Tribunal e que isso gera também um debate público e popularização do tema na sociedade.

Fattorelli destacou a importância de não se definir uma limitação temporal que abranja apenas um ou outro governo na investigação da dívida, para evitar questões políticas.

 

reuniao TCU aroldo Cedraz