CONSULTA NACIONAL SOBRE REFORMAS E AUDITORIA DA DÍVIDA. PARTICIPE!

Deveríamos estar vivendo uma realidade de extrema abundância, com garantia de vida digna para todas as pessoas, tendo em vista as imensas riquezas e potencialidades do nosso país, 9a maior economia do mundo.

No entanto, o cenário é de escassez, com desemprego recorde; ataque brutal aos direitos da classe trabalhadora com as propostas de reformas da Previdência e Trabalhista, além da privatização de riquezas naturais e de serviços essenciais como saúde e educação.

Para que retirar direitos, se somos tão ricos?

A justificativa para essas reformas antissociais, as privatizações e outras medidas que modificam a nossa Constituição tem sido a necessidade de equilibrar as contas públicas. Mas o que, de fato, está provocando esse desequilíbrio?

Os juros e amortizações da dívida pública consomem, todo ano, cerca de metade do orçamento federal, mas o mercado financeiro quer muito mais. Por isso foi aprovada “a toque de caixa” da PEC 55, que irá aumentar a gastança financeira, ao mesmo tempo em que o papel do Estado e os direitos sociais ficam comprometidos. Adicionalmente, o ataque à Previdência não tem nada a ver com o mentiroso “déficit” propagandeado pela grande mídia, mas sim com o interesse do mercado financeiro no imenso volume de recursos que atende a mais de 60 milhões de pessoas no Brasil!

Diante disso, milhares de entidades e movimentos sociais estão realizando uma grande consulta nacional, a fim de levar informações sobre as reformas, as privatizações e a auditoria da dívida pública para toda a sociedade que está pagando essa pesada conta.

A ideia é empoderar a sociedade com informações que permitam a conscientização sobre as reais possibilidades do nosso rico país, e a necessidade de mobilizar para exigir mudanças no modelo econômico para garantir o atendimento às necessidades sociais e não mais ao privilégio de banqueiros.

São apenas quatro perguntas:

1. Você concorda que é necessário barrar a Reforma da Previdência (PEC 287) que destrói seu direito à aposentadoria e pensão, para privilegiar ainda mais o mercado financeiro?

2. Você concorda que é necessário barrar a reforma trabalhista, que aumenta a jornada de trabalho e retira direitos como férias, décimo terceiro, carteira assinada, entre outros?

3. Você concorda que é necessário impedir a privatização da educação, saúde, transporte, energia e riquezas naturais como água, petróleo, nióbio, terras, entre outros?

4. Você concorda que é necessário realizar uma auditoria cidadã da dívida pública, a fim de acabar com o privilégio dos bancos e garantir mais recursos para educação, saúde, previdência, moradia, reforma agrária, segurança, entre outros?

A Consulta Nacional seguirá o seguinte CRONOGRAMA:
Lançamento: dia 14/03/2017.
Encerramento: Indicado para dia 30/06/2017, tendo em vista a necessidade de aumentar a mobilização social contra as reformas que correm em ritmo acelerado no Congresso, conforme sugerido por diversas entidades.
É importante que as entidades pautem o lançamento e a divulgação da Consulta Nacional em seus respectivos eventos e informem para que possamos divulgar.

A página da Consulta Nacional é www.consultanacional2017.com.br (será colocada no ar no dia 13/03/17) e conterá apresentação, divulgação das perguntas e sistema de computo dos votos para cada pergunta, barra de percentual de votação para cada pergunta, espaço para materiais de formação, notícias e logo das entidades responsáveis.

Logomarca das entidades: As entidades que apoiam a campanha precisam enviar sua logomarca para o e-mail <contato@auditoriacidada.org.br> autorizando sua inclusão na página www.consultanacional2017.com.br
Durante toda a duração da campanha será possível incluir novas logomarcas de entidades que passarem a apoiar a Consulta Nacional.

Esperamos construir grande mobilização em torno dessa Consulta Nacional, que reforçará a luta contra essas reformas, assim como a demanda pela auditoria da dívida pública com participação cidadã.

Assista: Imagem video consulta popular